Uma sopinha para as noites frias

image

Tive que vir contar aqui!
Pensa numa coisa boa?
Hoje “inventei” uma sopinha, sem receita, nem nada… para aproveitar o que ainda tenho de uma super sacola de orgânicos que me marido trouxe pra casa outro dia e… Fiquei surpresa com o resultado,  modéstia à parte!
Segue a receita recém criada:
– duas beterrabas pequenas;
– duas cenouras pequenas;
– um tomate;
– dois dentes de alho;
– suco de uma laranja;
– sal e pimenta a gosto;
– cebolinha para salpicar.
▪ corte as beterrabas, cenouras, o tomate e os dentes de alho e coloque para cozinhar com água o suficiente para cobrir tudo levemente. Quando a beterraba estiver mais macia, coloque o suco de laranja e deixe reduzir um pouco.
Tire do fogo, use um mixer ou o liquidificador para transformar tudo em um creme. Após,  volte ao fogo, temperando e acertando a água para ficar na consistência de sopa (e não de purê).
Sirva e salpique a cebolinha por cima…
Hmmmm!
E já viu quanto benefício tem a beterraba? Ótima pra quem corre!

Anúncios

Pão de Batata Doce com Chia

Embora esta não seja uma receita com calorias reduzidas, muito menos para intolerantes, celíacos ou veganos,  é uma receita com escolhas saudáveis.

Eu resisti um pouco para comprar uma máquina de pão, mas optamos por comprá-la, lá em casa, por dois motivos:

1. Acordar com cheirinho de pão, quentinho. Não tem despertador melhor! Normalmente o pão é feito para os dias que não treinamos cedo, já para podermos pular da cama e comer o pão tão logo fique pronto, mas já programei algumas vezes para o horário da volta do treino… também funciona bem, embora a gente tenda a exagerar…

2. Poder saber exatamente o que e a qualidade do que estamos consumindo, sem conservantes, sem açúcar, pães verdadeiramente integrais ou sem glúten…

IMG_20140407_064833

No entanto, algumas vezes me dou ao luxo de fazer receitas um pouco mais calóricas, mesmo não abrindo mão de “agregar valor” nutricional a elas, pra diminuir ao menos o peso da consciência… o pão de hoje foi o seguinte (já com minhas adaptações)

Ingredientes para um pão de 600

  • 1 copo (medida da máquina) de leite com 1 ovo: Coloque o ovo no copo e complete com o leite
  • 2 colheres (sopa) de óleo de coco. A receita original era de margarina.
  • 1 copo de batata doce cozida e bem amassada.
  • 1 colher (chá) de sal (eu sempre coloco só uma pitada, sem medida exata)
  • 2 colheres (chá) de calda de agave (a receita original era de açúcar)
  • 3 copos de farinha de trigo especial – aqui, usei 2 copos de farinha branca (às vezes uso, quando quero muito conseguir uma massa fofinha… e 1 copo de farinha integral)
  • um punhado de chia
  • 2 colheres (chá ) de fermento biológico seco ou 1/2 tablete de fermento fresco esfarelado.

Siga as instruções da máquina (primeiro os ingredientes líquidos, depois a farinha, por último o fermento). Opte pelo ciclo sanduiche para uma casquinha mais macia. Por levar leite e ovo, não programe para começar a bater a massa horas depois. Eu coloquei tudo na máquina e liguei imediatamente e fui dormir. Perdi o pão quentinho ao acordar, mas não deixei o ovo e o leite em temperatura ambiente por horas para não correr o risco de fermentar e estragar… Embora frio, o pão estava super macio e uma delícia pela manhã!

Olha, se não exagerar nos pães “gordinhos” e nas misturas prontas, a máquina de pão pode, sim, ser uma super aliada na alimentação, viu? Eu adoro!