A Meia de Pinhais (um mês depois)

image

Ok. Sem desculpas!
Estou mesmo em falta por aqui. Muito trabalho, muito treino e um pouquinho de preguiça na hora de sentar na frente do computador, eu confesso.

 E nesse meio tempo fiz a minha segunda meia maratona! Quem me acompanha no facebook ou no Instagram, com certeza viu que eu fiquei feliz, que fiz meu RP (ou RMP, como diz meu coach de Musculação, Eduardo Arzua – Recorde Mundial Pessoal!).

A prova em Pinhais foi muito bacana, estrutura no Autódromo Internacional de Curitiba (que fica em Pinhais, vai saber!), à noite, percurso predominantemente plano… um pouquinho mal iluminado no trecho de pista do autódromo mas muita, muita gente mesmo no percurso de rua, o que compensou qualquer outro probleminha que pode ter havido.

Os mais de 10km da prova que passavam pelas ruas da cidade estavam repletos de torcida! De todos os tipos: Dos curiosos aos familiares de atletas, dos grupos de amigos em mesas de bar até criancinhas com roupinhas de festa junina estendendo as mãozinhas para o “Hi5”!

O clima também ajudou, uma noite super agradável de inverno… Sei que, quando vi, estava fechando a marca de 10K com o melhor tempo que já tinha feito na vida para a distância: 54min40seg!

Minha estratégica com a suplementação também deu certinho: Dividi a prova em três trechos, cujos marcos entre elas eram onde eu deveria consumir meus géis de carboidratos. Quando eu começava a me sentir cansada, eu pensava só na distância até o próximo ponto, o que não me deixava sentir-me assustada com a quilometragem total… Com o gel, seja efeito placebo ou não, eu me sentia novamente mais disposta a continuar o novo trecho!

O meu Polar marcou o tempo de 02:02:37, na distância de 21,5K, com pace médio de 5’42 e aí entra o meu único “porém” em relação a prova…  Mesmo feliz por ter baixado 8 minutos em relação à minha primeira Meia Maratona, eu queria, sim, fazer a prova abaixo de 2h00. E eu sabia que, matematicamente, com pace de 5’45 aproximadamente era possível fazer em 1h59min.  Eu corri no pace planejado e, face a diferença de quilometragem, fiquei acima do tempo estabelecido.  A prova teve a distância aferida. Convém discutir quem errou? Foi a Federação Paranaense de Atletismo? Foi meu Polar? Fui eu que não tangenciei as curvas? Não sei. Sei que fiquei com um gostinho amargo, de quem “ganhou e não levou”. O que vale é o tempo oficial da prova (2h02m19s) e não vou contestá-lo. Mas no momento que passei a linha de chegada, tive certeza que terei que treinar bem mais para que na próxima eu não dependa da “margem de erro”!

image

Agora, por hora (além de continuar treinando, claro) quero retribuir um pouquinho do carinho recebido na prova de Pinhais, então, neste dia 16 – próximo domingo – estarei na rua, perto de casa, saudando e apoiando os atletas que correrão a Meia de Curitiba. Ainda, com a parceria da Trainer que nos cederá estrutura para nossa “base” no local, teremos a Club Doce, da querida maratonista Adriana Dolci, distribuindo balinhas de goma! Vamos torcer conosco? Vamos também pra rua? Uma palavra, um “hi5” ou alguns aplausos fazem toda a diferença para quem está lá correndo e se esforçando para se superar…. Vamos?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s