Maratona de Curitiba 2014

Finalmente consegui um tempo pra falar da prova de domingo!

Dia 16 ocorreu a principal corrida de rua do calendário curitibano. Conforme esperado, o evento foi uma enorme festa. As provas paralelas garantiram muita gente no Centro Cívico, além dos milhares de guerreiros que enfrentariam os 42K, o que deixava o clima de endorfina ainda mais evidente.

Além da prova principal, havia também uma caminhada de 3K e provas de 5 e 10K. Ou seja, qualquer que fosse seu condicionamento físico, você poderia participar!

Eu, que corri a convite da Latin, optei por participar da prova principal, da Maratona, mas apenas como parte do meu treinamento para estrear em uma Meia, prevista para janeiro. Assim, mesmo ciente da minha desclassificação, optei por largar do km 24 e correr os dezoito quilômetros finais da prova, participando de um desafio organizado pela minha assessoria.

km24

Para não atrapalhar a prova, a assessoria montou um ponto de apoio na Rua Guilherme Pugsley, bem ao lado da placa do km 24.

Primeiro, ficamos na torcida pela passagem da elite e dos amigos mais rápidos. Depois, os técnicos  foram liberando os atletas para correr somente na medida em que os maratonistas já passavam mais ou menos no pace que haviam se preparado para correr. Assim, não atrapalhavamos a passagem dos maratonistas, pois não havia um “bolo” para começar a correr e também não havia chance de, por exemplo, alguém chegar antes ou junto com a elite…

Assim, calculando-se pelo meu pace, larguei apenas às 9h20, com Sol forte.

Apesar de ter passado protetor solar, o Sol estava queimando e confesso que tive medo de quebrar pelo calor. Mas a organização da prova estava impecável e não faltou água (a cada 3,5K) e nos 18 km finais, dois pontos, ainda, de isotônico.

Além disso, em alguns pontos havia a distribuição de água e/ou Coca-Cola por expectatores, torcedores… em vários pontos haviam grupos, ou até mesmo uma pessoa sozinha aplaudindo, incentivando… Se isso ajudou muito a mim que corri menos da metade da prova, imagina para quem correu toda a maratona!

Quanto ao meu medo de quebrar, nos últimos treinos eu vinha experimentando diversas marcas de géis de carboidrato, tudo para obedecer a estratégia definida pelo meu técnico. Deu certo: achei alguns bem gostosinhos e perto dos km 6 e 12 (aproximadamente 40 min de prova), eu retirava o gel do meu Coolbelt (sim! “Merchand” mas que merece ser feito! use o cupom de desconto CORREMULHER !), tomava o gel assim que via o ponto de hidratação para poder descartar a embalagem onde seria facilmente recolhido e também para ter a água logo em seguida, e bem hidratada, com água na nuca… não quebrei!

chegada

Consegui terminar os meus 18.610m em ritmo constante – variando de 6:04 a 6:25, terminei em 01:56:24 e ainda tive forças pra fazer mais uns 200metros pra chegar (de novo!) com meu marido, que largou depois de mim e por isso chegou 10minutos mais tarde.

Mas impressionante, mesmo, é acompanhar os maratonistas… 42k não é pra qualquer um. Correr ao lado de quem está realmente se superando a cada passo, vencendo uma enorme batalha… Como disse meu marido, que também participou do desafio, às vezes, por mais que inscritos na prova, até dava uma certa vergonha de estar ali… se passávamos alguém, não tinha mérito algum.  E, que força todos aqueles que nos passaram! Esses sim mereciam todos os aplausos!

A única coisa chata, a única coisa que estragou um pouco a festa, foi saber, logo que cheguei na barraca da assessoria, que o Eduardo França, único cadeirante a participar da prova, havia sido chamado ao palco e recebido um cheque simbólico de R$ 340,00, mas no final disseram que ele teria que devolver o cheque e que não tinha direito ao prêmio, posto que o prêmio previsto para PNE (Portador de Necessidade Especial) seria apenas para deficientes visuais… situação bem chata…

Mas fico feliz em poder dizer que em contato com a Prefeitura Municipal de Curitiba, a situação parece que foi resolvida e o Eduardo vai, sim, receber o prêmio em dinheiro!

☆Em tempo: hoje, 19 de novembro, recebi ligação da Latin Sports confirmando a informação acima. Apesar do equívoco na hora da premiação no palco, já entraram em contato com o Eduardo e farão o depósito bancário do prêmio. Ainda, informaram que estão desde já discutindo com a Secretaria de Esportes de Curitiba as alterações necessárias do regulamento para que se inclua a premiação para cadeirantes nos próximos anos.
Latin Sports, fica aqui registrada a minha admiração pela pronta solução do problema! ♡♡♡

Anúncios

2 pensamentos sobre “Maratona de Curitiba 2014

  1. Parabéns arla.
    Quando passei a li no 24 e não te vi, pensei: A Carla já saiu. Mas logo te vi ali à frente e foi bacana a troca de forças.
    Parabéns e tenho certeza que você vai fazer uma excelente meia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s