O que eu quero ser quando crescer  

Não é segredo pra ninguém o quanto sou apaixonada por corrida e o quanto me esforço para, mais do que bater minhas próprias marcas pessoais, garantir que vou poder #correrprasempre.

Ora, eu sei que a idade vem pra todo mundo e que, por mais que a medicina avance, um dia vai ela vai pesar. Mas eu quero que esse dia fique o mais longe possível e que o peso venha de leve, sem surpresas. Para isso, aposto minhas fichas na corrida, seja pelos benefícios de uma atividade física, seja pelo prazer e pelas amizades que ela me proporciona.

Esta semana, o mundo ganhou uma fonte de inspiração extra, com a prova de que esse meu sonho não é impossível!

Foi divulgado um novo recorde quebrado na Maratona que ocorreu no último domingo em San Diego/EUA. – Nossa, alguém baixou os incríveis 02:03:23 do queniano Kipsang??  – Não, na verdade a americana Harriette Thompson terminou a prova em 07:07:42. Como assim, então?  Ora, o recorde batido foi na sua categoria mulher 90+.

Isso mesmo, Harriette, com 91 anos , concluiu a maratona, batendo o recorde  com folga… o anterior era de 1997, quando1997, Mavis Lindgren com 90 anos, completou a maratona de Portland (Oregon) em 08:53:08.

Harriette-Thompson--549x345

E pra quem pensa que a “senhorinha” estava quebrada no fim da prova, vejam as declarações divulgadas pela imprensa:

“Estou cansada de ver garotas jovens e senhores mancando e reclamando de dores depois da prova. Pelo jeito, eu não estou tão mal assim”

“Sinto-me maravilhosa e ansiosa para tomar um ducha e cair na cama,” falou no final da prova.

Harriette participou de 15 das últimas 16 provas na cidade, ajudando a angariar fundos para uma associação que trata pessoas com câncer, já tendo levantado mais de U$ 66.000. Neste ano correu em memória do irmão, que tinha leucemia e morreu vítima da doença no ano passado.

Ah, e mais um detalhe, ela disse que nem conseguiu treinar como deveria para esta prova…. A própria Harriette acabou de vencer um câncer de pele. Ano que vem, pretende baixar mais o seu tempo: “Se eu estiver viva, acho que terei melhores condições de treinar e estarei em melhor forma”.

E alguém duvida que ela continue quebrando recordes?  na foto, com o vencedor da Maratona de Boston 2014, Meb Klefezigh

E alguém duvida que ela continue quebrando recordes? na foto, com o vencedor da Maratona de Boston 2014, Meb Klefezigh

Questionada, ela diz que o motivo de sua fonte da juventude é simples: fazer exercício, “dormir bem e beber muita água”. Ainda, sobre sua idade, ela diz que “nunca se é muito velho para começar algo”. #ficaadica

Fontes:

Boas Notícias

Blog Rodolfo Lucena

Anúncios

2 pensamentos sobre “O que eu quero ser quando crescer  

  1. é mesmo, né, Helena? Eu não ia postar sobre ela, achei que já tinha gente demais falando a respeito… mas se tem tanta gente repetindo tanta besteira na internet, não custa repetir o que tem de bom também, né? Fiquei super inspirada!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s