A mágica da Unimed

Sim, existe uma mágica na prova da Unimed… Não sei explicar.

Ano passado, fui fazer a prova sem muita pretensão. Já haviam me assustado bastante a respeito das subidas da região do Ecoville (ou Mossunguê, como preferirem… Pra quem não sabe, alguns bairros de Curitiba tem seus nomes oficiais e seus nomes “chiques” pra valorizar os apartamentos de luxo à venda…) onde ocorre a prova, que tem largada dentro da Universidade Positivo. Pra melhorar, descobri na hora da largada que estava sem meu fone de ouvido e eu só corria com música… Não teve jeito… Foi a primeira prova que corri sem som e gosto de dizer que “não vi a prova”. Comecei a correr e quando dei por mim já estava atravessando os portões da UP. E as subidas onde estavam? Já havia passado por elas. Na época, terminei os 5K em cerca de 29min50, o que estava muito bom pro meu condicionamento, mas lembro que cheguei comemorando com meu técnico, dizendo que era a prova em que melhor eu me sentia até então.

Esse ano, era pior. Não que eu fosse sem pretensão. Eu fui para a prova no sábado sem motivação.

Eu tinha ido mal na Barigui Race. Meus treinos não estavam lá grande coisa nessas últimas semanas quentes e eu tinha em mãos o resultado de uma ressonância magnética de joelho sem levar ainda ao médico. Mas… vamos lá, eu estava inscrita, o kit era legal, tanto a Unimed como a Vapza, que apoiava o evento estavam interagindo bastante nas redes sociais… não tinha como desistir.

Coloquei a minha saia de corrida nova, com a bandeira do Brasil estilizada, a regata da assessoria, maquiei-me (o básico, de sempre, lápis e máscara a prova d’água, um gloss…), coloquei até brinco que nunca coloco… Tudo pra ver se eu me sentia mais animada pra enfrentar o frio que eu tanto pedi que viesse…

Ainda no "funil", aguardando a largada

Ainda no “funil”, aguardando a largada

Ainda no funil da largada, além de “Meu Deus, quanta gente!” eu já pensava “O que eu estou fazendo aqui?”… mas então a prova começou… Consegui passar pela linha de largada 2 minutos depois e tentei desviar o mundo de gente correndo – quase dei de cara em uma câmera – havia um cinegrafista andando contra a corrente filmando. Por pouco não filmou dentro do meu nariz… Xinguei-o em pensamento (apenas em pensamento, juro…) e continuei correndo…

Ainda no primeiro quilómetro, uma menina de regata branca e shorts rosa passa muito forte por mim. “Ela vai quebrar”, pensei. “ou corre muuuuuito” completei… Continuei correndo.  Daí aquela velha mágica aconteceu… De repente eu estava a poucos metros de entrar novamente na Universidade. Eu não tinha visto a prova novamente e olha quem estava ali, correndo novamente na minha frente! A menina de regata branca! Opa! Será que consigo ultrapassá-la? Esqueci da minha saia justa que não parava de subir e não é que consegui? Agora é só não deixar ela me passar de novo… E se estiver mostrando um pouquinho mais do que devia, já era…

Já dentro da universidade, em um trecho havia, acredito, familiares dos corredores torcendo. Muita criancinhas gritando e torcendo para todos, esticando os bracinhos para um “Hi Five”. Calculei em poucos segundos se perderia tempo em tocar as mãozinhas… Decidi que não faria grande diferença no cronometro e me aproximei… Meu Deus que energia boa em mãozinhas tão pequenas!!! Certeza que o sorriso no meu rosto no quilometro final da prova foi graças a elas!

Mais uma subidinha e lá estava a linha de chegada… Vou chegando perto e vejo um 26 no relógio… Ei!!! Eu estou bem!! Então aperto o passo, dou um Sprint final e passo nos 27min18 brutos. São 25min16seg líquidos oficialmente! Finalmente consegui voltar à casa dos 25!!!!  Nem olhei a quilometragem exata, só sabia que estava feliz!

A chegada, alegria e microsaia

A chegada, alegria e microsaia

Claro que depois veio gente chata sem dar parabéns e falando “ah, mas o percurso ficou menor, só teve 4700m…” mas independente disso, eu voltei a acreditar em mim, que eu consigo correr e melhorar! E até queria ver se o que tal gente chata diz que tem como seu melhor tempo é mesmo em provas perfeitamente aferidas… Juro que queria…

E se o que vale é a colocação, sei que entre quase mil mulheres que correram a prova de “quase” 5K, fui a 33ª. E a 5ª na minha categoria de idade. Tá bom, não?

Logo em seguida chegou meu marido, depois de um ano sem participar de uma prova. Depois de tanto tempo afastado, por fratura nas duas tíbias, conseguiu completar a prova sem caminhar e ainda fechar na casa dos 27min! Ele estava emocionadíssimo e eu também fiquei. Ainda mais feliz do que já estava, agora por ele! É… a prova da Unimed é mágica!

Casal que corre unido...

Casal que corre unido…

E se “todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite”, lá tinha estrutura impecável, animação, tinta que brilha no escuro pra pintar os rostos (muita fila… não fui.)… Tudo perfeito! Sim… era uma noite especial! Certamente, não podiamos ter escolhido “balada” melhor pra comemorar nosso aniversário de casamento!

Crédito das fotos: Vivo Esportes

Anúncios

6 pensamentos sobre “A mágica da Unimed

  1. Olá Carla.
    Muito “Mocionante” seu relato e do seu marido.
    Lendo o seu texto lembrei que me esqueci de relatar os cumprimentos de uma criançada lá no topo do subidão dos 10 km também. Aquilo foi muuuito valioso.
    E é isso mesmo, acredite em você!

  2. Carlinha, adorei seu relato. Fico muuuuito feliz por ti teres voltado a cada dos 25min. Quanta alegria. Só quem corre sabe o significa estes segundos… Agora queria te dizer uma coisa: eu super te apoio nesse lance de dar um chega pra lá na turma que fica falando se a prova está ou não com os 5km cravados. Na boa, isso não muda nada. Prova é prova. Se fosse 5,1km a turma ia reclamar igual. E você ia correr até lá. Não somos nós corredores que deixamos de correr 100, 200metros… Um xô bem dado pra essa geral.kkkkkkk beijo querida. Parabéns pela conquista. Estou orgulhosa!!!
    Helena

    • Obrigada, Helena! Claro que eu sei da realidade do meu pace e sinda tenho a melhorar… o chato foi o comentário “corta o barato” sabe? Porém, a prova serviu pra me dar mais motivação e ainda estamos em fevereiro…. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s