Em tempo: Fazendo as pazes com meu troféu

Quando o Adriano Bastos, super atleta, foi participar da última Comrades (uma das ultras mais difíceis do mundo), depois de ganhar “trocentas” vezes a Maratona Disney, ele postou um texto, na minha opinião, horrível, falando do “péssimo” tempo de cerca de 6h nos cerca de 90K da prova. Na hora que li, achei-o babaca. Quantas pessoas não chegam nem perto de conseguir concluir provas menores, imagine 90K… e ainda era o brasileiro mais bem colocado…

Ressalvadas as devidas proporções, o post anterior escrevi ao ter o resultado e ver o quão perto cheguei de uma melhor colocação, mas depois de algumas horas refletindo, percebi que agi mais ou menos da mesma forma que o Adriano Bastos, por impulso, face a cobranças pessoais, e entendi o sentimento que o deve ter tomado.

Depois ele se desculpou e afirmou ter subestimado a prova, errando na estratégia e ter superestimado a si próprio.

Longe (mas longe mesmo!) de querer me comparar com o “Rei da Disney”, quero igualmente pedir desculpas.

Não nego que tenha ficado decepcionada, por que queria mais, sim. Mas certo é que subestimei a prova, mesmo conhecendo a altimetria. E subestimei as demais competidoras da minha categoria.

E, sim, tem razão quem me falou pessoalmente e/ou por comentário, de que eu deveria valorizar mais a minha conquista e meu primeiro troféu.

Orgulhosa, sim!

Orgulhosa, sim!

Obrigada a todos pela força que me passam a cada “curtir” em cada foto ou post. Eu sempre valorizei cada segundo que diminuía do meu tempo, como não vou valorizar um troféu???  Obrigada por me ajudarem também a crescer como pessoa e me fazerem ver quando estou errada. A corrida faz isso com a gente também. Nos proporciona auto-conhecimento. Ensina que de vez em quando é necessário retroceder um pouco, também. A vitória maior pode estar lá na frente e talvez seja mesmo necessário mais humildade pra enfrentar o asfalto.

Não sou, não, babaca, tá? Juro. E sempre quis que minhas pequenas conquistas incentivassem os outros a quererem correr também. Então, mais uma vez, só tenho a pedir desculpas!

E olha o sorriso no rosto quando recebi o troféu… a alegria também estava presente sim… não pensem tão mal de mim, ok?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Em tempo: Fazendo as pazes com meu troféu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s