A primeira premiação a gente não esquece!

Olá, meninas!
Essa semana estive fora de Curitiba. Estava no litoral, ajudando na reforma da casa de praia de meus sogros.
Daí já viu, né? Pouco tempo e internet quase nula!
Nem treinei essa semana, ao menos não o meu treino habitual de corrida e musculação. O “treino” foi no estilo Karate Kid, sabem como? Quem assistiu ao filme da década de 80, com o Ralph Macchio e no qual se lutava mesmo karatê e não kung fu, sabe do que estou falando…

image

Foi jogo duro… Lavar, varrer, lixar, pintar… Isso sem falar nas escadas… Subindo e descendo mil vezes por dia…
Chegava ao fim do dia muito quebrada, com dores em músculos que mal sabia que tinha!

Mas, como o litoral do Paraná nem é assim tão longe, na quarta-feira à tarde, eu e meu marido fechamos tudo e pegamos a estrada rumo ao Parque Tingui, aqui em Curitiba, para enfrentar uma prova de 4,3K, na última etapa do Circuito da Lua Cheia, que ocorre mensalmente adivinha quando? A cada Lua Cheia, claro! 😉

image

Essa etapa, a quinquagésima oitava, levava o nome da Trainer, minha assessoria, então nem pensar em faltar! No mínimo, seria uma grande festa e o local eu já conhecia, embora com algumas diferenças no trajeto, era o mesmo de minha última prova… Fomos então no intuito de “brincar”, sabendo que o cansaço não ajudaria.

Na hora da largada, saímos (eu e meu marido) o mais perto da linha possível, para não perder tempo com o pessoal que sai caminhando. Em poucos segundos já nos separamos um do outro, ele seguindo num ritmo bem maior que o meu, mas ainda achava que tinha começado bem. De repente, ainda perto dos 500m, vejo que perdi a ponteira do meu cadarço elástico (sim, justamente aquele que comprei quando jurei que jamais precisaria amarrar os sapatos no meio de uma prova!).

Com medo de perder o chip, acabei parando para tentar improvisar…  Não funcionou: Logo depois de completar o 1K, lá esta eu parada, de novo, fazendo um nó de marinheiro no cadarço e vendo, literalmente, o tempo correr!

Corrida perdida, pensei. Mas continuei, claro, pois de que me adiantaria ficar no meio do parque? Segui em frente.
Já entre o terceiro e quarto quilómetro, o Caluê, estagiário da Trainer, começou a correr junto comigo, me dando a maior força e ajudando-me a concentrar na respiração, passadas etc. Isso me ajudou muito a enfrentar aquele momento em que o corpo começa a pedir pra parar!

Chegando mais perto da linha de chegada, já vi o relógio ainda na casa dos 25 minutos e decidi que não deixaria virar para os 26. E não é que achei forças pra acelerar? E de presente, o Lucas, meu primo, fotografando bem ali, pela Vivo Esportes!

Se eu já estava feliz em terminar a prova com 00:25:55, imagina como fiquei ao descobrir que estava entre as dez primeiras clientes Trainer a cruzar a linha de chegada e que ganharia um prêmio da assessoria ainda? Vi que meu objetivo de subir num pódium pode não estar tão longe e que a assessoria está dando resultado!

image

Amanhã terá mais uma prova. 5K. Circuito das Estações Adidas. Acordei às 5:00 esta manhã para dar tempo de trabalhar mais um pouquinho na casa da praia e ainda chegar em Curitiba a tempo de descansar…Desejem-me sorte! E que não haja mais problemas com cadarços!!

Em tempo: Minha classificação na Etapa Trainer do Circuito da Lua Cheia, dia 28/11, foi a seguinte:
Geral feminino: 29
30-34 fem: 4

Anúncios

Um pensamento sobre “A primeira premiação a gente não esquece!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s