Dicionário do corridês

Oi corredora!!

Isso mesmo, corredora!

Se você está lendo isso provavelmente é uma corredora.

” Ah, não, mas eu só corro dois minutos, intercalado com oito de caminhada…”

E daí? Quem disse que tem regra pra ser corredora? Eu nunca ouvi falar disso!

Se você corre, você é um corredor. Não importa o quão rápido ou o quão longe. Não importa se hoje é o seu primeiro dia, ou se você vem correndo há vinte anos. Não existe um teste para passar, nem uma licença para receber, nem um cartão de membro para receber. Você apenas corre.

Correr dois minutos não te faz menos corredora do que as meninas que correm ultramaratonas. Elas também tiveram que começar de algum lugar não é mesmo?

Então parabéns!!! Pode começar a se sentir uma SUPER CORREDORA!!! Eeeeeeeee!

Se você é iniciante, se prepare, um mundo novo vai se abrir, um mundo muito além de apenas “dar uma corridinha”! Vai ser demais! Eu prometo!

Quando eu comecei a correr, desse jeitinho mesmo, dois minutinhos, eu de cara já comprei a revista Runner’s.

Pra quem não sabe esta revista é especializada em corrida. É muito legal! Você pode aprender muito sobre o esporte e sobre os corredores, tanto sobre os profissionais como os amadores como nós!

Existem outras revistas sobre corrida no mercado, mas essa é minha preferida!

Tem de tudo nessa revista: histórias de superação, planilhas, calendário de corridas, entrevistas com atletas, dietas para corredores, e muitas outras coisitchias! É demais, comprei todas as edições desde que comecei a correr em setembro do ano passado! Não fico sem.

No ano passado eles publicaram o dicionário do corridês! Achei mega demais!

É que quando a gente começa a correr, descobre inúmeros outros termos que não fazíamos idéia que existiam! É quase como que aprender uma língua nova!

E o mais legal é quando a gente, que não tinha idéia disso tudo, começa a usar esses termos também! É aí que você se sente definitivamente na TCHURMA (dos corredores óbvio)!

Então bem vinda à essa linda TCHURMA feliz (você vai perceber os corredores são pessoas muito felizes, é inacreditável o que as endorfinas fazem com a gente)!

Pra você não ficar boiando e já sair com uma certa vantagem, repasso aqui o dicionário do corridês da revista runners:

DICIONÁRIO DO CORRIDÊS:

(fonte: Especial Runner’s, guia do iniciante)

Adaptação: período em que o corpo – coração, músculo e mente – ainda está se acostumando a novos estímulos.

Aquecimento: fase de preparo do corpo para o treino, pode ser caminhada ou trote leve.

Desaquecimento: caminhada ou trote  após os treinos e provas. minimiza o risco de lesões e dores musculares e permite que o coração retome gradualmente aos níveis de batimento em descanso.

Fartlek ( essa é a que eu mais gosto de falar, hihihi, acho super chique): significa “brincar de correr”, ou seja, é um treino que não especifica tempo ou movimentos. O importante é variar a intensidade da corrida sem pausas.

FCM: frequência cardíaca máxima. O máximo de vezes que o coração pode bater em um minuto. É melhor definida por meio de exame ergoespirométrico, mas existe uma forma para calcular a sua: 220 menos a sua idade.

Frequência da passada: é o número de vezes que seus pés tocam o solo a cada um minuto. Não existe um índice ideal de frequência. Conforme você melhora a velocidade, o índice geralmente aumenta.

Intervalado: chamado também de treino de tiros, é o treino em que o corredor alterna a intensidade do exercício, dividido em séries que intercalam corrida rápida e trote de recuperação.

Longão: treino mais longo da semana, com maior quilometragem a ser rodada. O objetivo dele é aumentar a resistência aeróbica do corredor e, para isso, deve ser feito com intensidade leve ou moderada.

Pace: ritmo empregado pelo corredor, no Brasil medido em minutos por quilômetro.

Platô: é um período frustrante sem avanços na corrida, que ocorre geralmente após semanas ou meses de tempos mais rápidos, quando seu corpo precisa consolidar os ganhos antes de seguir adiante. Se você ficar estagnado tente variar os tipos de treino, a intensidade ou aumentar o volume.

Regenerativo: consiste em correr distâncias curtas num ritmo que não exija muito esforço. Os treinos de recuperação são feitos entre os treinos mais pesados e permitem que o corpo absorva o condicionamento obtido durante as longas horas de treino de qualidade. Inicialmente deve durar de 10 a 20 minutos; depois de três meses aumente para meia hora.

VO2 máx: volume máximo de oxigênio que o corpo consegue usar do ar que está nos pulmôes para produzir energia.

Então, amiga corredora! Agora além de correr, você já pode começar a incluir essas novas palavras no seu dia-a-dia, e logo estará fluente!

Beijos e boa corrida!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s